Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/882
Título: UM OLHAR SOBRE O AUTOCONCEITO DE ALUNOS ADOLESCENTES: INDÍCIOS DA CONSTITUIÇÃO SOCIAL E HISTÓRICA DA SUBJETIVIDADE
Autor(es): OLIVEIRA, Ivone Martins De
AGUIAR, Maira Pêgo De
Palavras-chave: AUTOCONCEITO;ADOLESCENTES;CONSTITUIÇÃO SÓCIO-HISTÓRICA
Data do documento: 2004
Editor: UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
Resumo: ESTE ESTUDO TEVE COMO OBJETIVO DESVELAR AS FORMAS DE INTERAÇÃO ESTABELECIDAS ENTRE ALUNOS ADOLESCENTES DE UMA 6ª SÉRIE E AS IMPLICAÇÕES DESTAS NA CONSTITUIÇÃO DO SEU AUTOCONCEITO. FOI REALIZADO EM UMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE VITÓRIA ? ES. CONSTITUIU-SE NUM ESTUDO DE CASO E TEVE COMO PROCEDIMENTOS PARA A COLETA DE DADOS: OBSERVAÇÃO, ENTREVISTAS SEMI-ABERTAS COM ALUNOS, PROFESSORES E PEDAGOGA E APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS AOS ALUNOS. OS ESTUDOS DE VIGOTSKI, WALLON E BAKHTIN FORNECERAM O SUPORTE TEÓRICO PARA A PESQUISA. ENFOCAMOS ESPECIALMENTE ALUNOS CUJOS COMPORTAMENTOS FUGIAM AO PADRÃO ESTÉTICO E COMPORTAMENTAL, VALORIZADO SOCIALMENTE PARA ESSA FAIXA ETÁRIA. TAMBÉM ANALISAMOS AS CONTRIBUIÇÕES QUE O TRABALHO DE OFICINAS DE ARTE PODIAM TRAZER NA CONSTITUIÇÃO DO AUTOCONCEITO DESSES ALUNOS. COM BASE NA ANÁLISE DOS DADOS, PERCEBEMOS QUE AS INTERAÇÕES MANTIDAS NA ESCOLA, BEM COMO AS OPINIÕES DE PROFESSORES E DOS COLEGAS, REFLETIAM-SE NO COMPORTAMENTO DESSES ALUNOS E NA MANEIRA COMO SE PERCEBIAM. CONSTATAMOS QUE OS ALUNOS ?POPULARES? ERAM MAIS SOLICITADOS PELOS COLEGAS NAS BRINCADEIRAS E PELOS PROFESSORES NAS ATIVIDADES ESCOLARES. EM CONTRAPARTIDA, OS ALUNOS MAIS INTROVERTIDOS ERAM QUASE IMPERCEPTÍVEIS ENTRE OS COLEGAS, SENDO RARAMENTE SOLICITADOS POR PROFESSORES EM ATIVIDADES. AS DIFERENÇAS EXISTENTES ENTRE OS ALUNOS ? EM RELAÇÃO A ASPECTOS COMO: RITMOS E PERCURSOS DE APRENDIZAGEM, AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E/OU COMPORTAMENTAIS DISTANTES DO PADRÃO VALORIZADO PELOS ALUNOS, A ORIGEM SOCIAL E A QUESTÃO CULTURAL ? APARECEM, NA ANÁLISE DOS DADOS, COMO FATORES QUE INTERFERIAM NAS INTERAÇÕES E FAZIAM COM QUE ESSES ALUNOS FOSSEM TRATADOS DE FORMA DESIGUAL NA TURMA. PERCEBEMOS QUE AS INTERAÇÕES OCORRIDAS NO CONTEXTO ESCOLAR INTERFERIAM E, MAIS QUE ISTO, CONSTITUÍAM O AUTOCONCEITO DESSES ALUNOS.
Descrição: BIBLIOTECA DO INEP
URI: http://www.bdae.org.br/dspace/handle/123456789/882
Outros identificadores: Mestrado
EDUCAÇÃO
EXCLUSIVO
Aparece nas coleções:Juventude e Escola

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador