Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/449
Título: A implantação do Programa de Reforma da Educação Profissional-PROEP no estado do Espírito Santo na percepção dos conselheiros
Autor(es): VIEIRA, Emilia Peixoto
OLIVEIRA, Romualdo Luiz Portela de
Palavras-chave: EDUCAÇÃO E TRABALHO;EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR;EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO;EDUCAÇÃO PROFISSIONAL;FORMAÇÃO PROFISSIONAL;QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL
Data do documento: 2002
Editor: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação
Citação: VIEIRA, Emilia Peixoto. A implantação do Programa de Reforma da Educação Profissional-PROEP no estado do Espírito Santo na percepção dos conselheiros. 2002. 123f. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. 2002. São Paulo. Orientador(a): Romualdo Luiz Portela de Oliveira.
Resumo: O objetivo deste trabalho é avaliar a implantação do Programa de Reforma da Educação Profissional - PROEP em cinco escolas estaduais localizadas nos municípios da Grande Vitória (Cariacica, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória), no estado do Espírito Santo na visão dos Conselheiros de Escolas e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo - SINDIUPES. A escolha destes municípios deveu-se ao fato de eles concentrarem os maiores índices de desemprego do Estado, e, a das escolas em virtude de cada uma delas ter estabelecido um tipo diferente de relação com o programa. O PROEP, implantado pelo Ministério da Educação e do Desporto, é uma das políticas públicas cuja finalidade é responder às demandas de maior qualificação dos trabalhadores sob o suposto de que isto implica na empregabilidade, sendo esta uma das razões apontadas pelos organismos oficiais para explicar o desemprego. Acompanhou-se o processo de implantação do PROEP, observando diferentes formas de resistências/adesão da comunidade escolar (profissionais do ensino e usuários). A investigação foi realizada em dois momentos: primeiro, coletiva, com perguntas a respeito da forma do ensino médio, da educação profissional e; segundo, individualmente, com a finalidade de obter, na relação verbal dos usuários e profissionais, a opinião a respeito das propostas da reforma. Utilizou-se de entrevistas semi-estruturadas e questionários para possibilitar uma articulação entre os objetivos do trabalho com as respostas fornecidas.
Descrição: Biblioteca da Faculdade de Educação
URI: http://www.bdae.org.br/dspace/handle/123456789/449
Aparece nas coleções:Educação do Trabalhador

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Emilia_Peixoto_Vieira.pdf432.93 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador