Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/395
Título: A CUT Conselheira: tripartidarismo e formação profissional - concepções e práticas sindicais nos anos 90
Autor(es): AFFONSO, Cláudia Regina Amaral
RUMMERT, Sonia Maria
Palavras-chave: EDUCAÇÃO E TRABALHO;EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO;EDUCAÇÃO DO TRABALHADOR;QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL;EDUCAÇÃO PROFISSIONAL;PLANFOR;SINDICALISMO
Data do documento: 2001
Editor: Universidade Federal Fluminense. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação
Citação: AFFONSO, Claúdia Regina Amaral. A CUT Conselheira: tripartidarismo e formação profissional - concepções e práticas sindicais nos anos 90. 2001. 253f. Dissertaçaõ (Mestrado em Educação) Universidade Federal Fluminense. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. 2001. Rio de Janeiro. Orientador(a): Sonia Maria Rummert.
Resumo: Estuda a inserção da Cut nos conselhos Tripartites do Sistema Público de Emprego - SPE, propondo, negociando e executando projetos de formação profissional custeados pelo FAT, no universo do Planfor. Considerando a importância dessa prática e dos recursos dela advindos, o trabalho analisa os aspectos contraditórios do tripartidarismo e da experimentação de programas de formação profissional em relação às concepções sindicais do novo sindicalismo. Analisando o contexto em que se situa essa nova prática sindical, no qual as políticas sociais inscrevem-se nos preceitos neoliberais e a formação e requalificação profissional são executados como políticas públicas de emprego, a dissertação critica as concepções baseadas no princípio da empregabilidade e tenciona a presença dos trabalhadores cutistas nas comissões tripartites do SPE, explorando as possibilidades de ruptura com o neocorporativismo e de construção de um projeto mais amplo de transformação social. É analisada a postura propositiva da CU, base de sustentação do sindicalismo cidadão, por constituir ponto de apoio fundamental para a formulação dos projetos de formação profissional e de atuação no spe. Finalmente, analisa as experiências de formação de formadores em educação profissional, e de formação de dirigentes, desde o Programa Integrar (1996) até o Plano Nacional de Qualificação Profissional/Cut (1999). As conclusões destacam a afirmação de que as experiências cutistas no campo da formação profissional beneficiaram-se mais das concepções, do sindicalismo cidadão e da oportunidade aberta pela existência de recursos do Planfor, do que do acúmulo anterior que fizesse a educação e a formação profissional temas prioritários para a Cut. Nesse sentido, observa a adequação dessa nova prática ao processo de reafirmação da hegemonia interna da corrente denominada articulação sindical. Por outro lado, o movimento de experimentação desta nova prática sindical percebeu a valorização e a aproximação do conjunto da Cut em relação à temática mais ampla da educação e da formação profissional concebidas como políticas públicas de educação.
Descrição: Biblioteca Central do Gragoatá
URI: http://www.bdae.org.br/dspace/handle/123456789/395
Aparece nas coleções:Educação do Trabalhador

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador